Skip navigation

Crazy how it feels tonight
Crazy how you make it all alright love
You crush me with the things you do
I do for you anything too

Sitting, smoking, feeling high
In this moment it feels so right

Lovely lady
I am at your feet
God I want you so badly
I wonder this
Could tomorrow be
So wondrous as you there sleeping

Let’s go drive ’til morning comes
Watch the sunrise
To fill our souls up

Drink some wine ’til we get drunk
It’s crazy I’m thinking
Just knowing that the world is round
Here I’m dancing on the ground
Am I right side up or upside down
Is this real or am I dreaming

Lovely lady
Let me drink you please
I won’t spill a drop, I promise you

Lying under this spell you cast on me
Each moment
The more I love you

Crush me
Come on , Baby
It’s crazy I’m thinking
Just knowing that the world is round
Here I’m dancing on the ground
Am I right side up or upside down
Is it real or am I dreaming

Lovely lady I will treat you sweetly
Adore you
I mean
You crush me
It’s times like these
When my faith I feel
And I know
How I love you

Come on , go ahead and crush me
Lady
It’s crazy I’m thinking
Just as long as you’re around
And here I’ll be dancing on the ground
Am I right side up or upside down

To each other we’ll be facing
By love , by love
we’ll beat back the pain
We’ve found
You know
I mean to tell you all the things I’ve been thinking deep inside
My friend
With each moment the more I love you

Crush me
Come on
Lady
So much you have given love
That I would give you back
Again and again
Meaning I’ll hold you
And please
Let me always

*

Advertisements

– E o blog? Compreendes que o nome deixa de fazer sentido?

– Não deixa… Simplesmente agora mudou de sentido, porque agora és o dono do meu.

É isto que me fazes todos os dias: quando te falo de uma porta fechada, mostras-me que afinal ela está escancarada para um mundo novo, ainda melhor do que este em que agora estamos.

És o ponto de viragem de toda a minha vida. É assim que eu vejo este pequeno milagre que foi termo-nos cruzado. Contigo, parece que todas as peças caem no sítio e me deixam ver tudo o que está lá à frente, em todos os recantos, de todas as perspectivas, das coisas esperadas até aquelas que nunca pensei sentir, querer ou desejar.

É espantoso descobrir-te e descobrir como é que eu reajo, por dentro, a ti e ao que vou encontrando. É como se fosses acendendo todas as partes de mim em que tocas e eu fosse, neste momento, uma pequenina estrela cheia de luz. É assim que me deixas, sabes?

Confio em ti como nunca confiei em ninguém, gosto de ti como nunca gostei de ninguém. Não tenho reservas, medos, mentiras ou sequer meias-verdades para ti. És um desafio que ainda tenho enfrentar mas que sei que já ultrapassei.

És a pessoa mais bela que jamais conheci. Em todos os aspectos. É tão estranho olhar para ti e ser capaz de me (nos) projectar tão longe no futuro, com tão pouco tempo juntos. É tão estranho sentir que te conheço há anos. É tão estranho tanto alinhamento, tanto pensamento adivinhado, tanta vontade atendida quase sem querer. É como se, contigo, fosse impossível eu falhar, como se eu desse sempre a resposta certa, fizesse sempre a decisão certa, ainda que as faça sem pensar nelas 1 segundo que seja. Sou assim, feito para ti.

Adoro querer mesmo fazer-te feliz. Adoro quando queres partilhar tanta coisa comigo que te perdes em tanta história dentro de história. Adoro que me provoques, que tires do conforto, que me ponhas em causa, que me estiques os limites. Adoro que me deixes a sonhar e a pensar em ti, todo o dia. Adoro ficar a sentir o teu perfume, a tua presença durante dias, depois de ires embora. Adoro o sorriso constante que tenho, quando estou contigo. Adoro tudo em ti e, sobretudo, em nós, sim?

É este “nós” que torna tudo diferente. É ser tão real e tão presente, já. Não precisa de tempo, nem de hábito. Existe e sempre existiu, talvez antes daquele primeiro momento. É este “nós” que me faz ter a certeza do que ainda virá e que me traz esta paz interior. Porque, no fundo, o amor é sempre uma questão de fé e a que eu tenho em ti é tão inabalável como todas as montanhas do mundo juntas.

Muito, muito, tudo.

… ser solidário com quem mais precisa.

Ando desaparecido, bem sei, mas com muita vontade de voltar a escrever.

Tenho coisas para contar, tenho um desafio para responder, tenho uma infinidade de coisas que gostava de passar para palavras e nem sei se consigo. E, já agora, estou mais feliz que nunca.

Para responder ao desafio lançado pela Eva, cá vai então a minha listinha de filmes.

Para mim, escolher só 5 filmes é mesmo muito difícil, por isso tentei dar aqui alguma diversidade no Top 5, não sendo esta exactamente a minha ordem de preferência (mas anda lá perto).

  • When Harry met Sally: Está bem, está bem, é pop. Mas continua a ser o meu filme favorito, sobretudo pelos espantosos diálogos sobre se homens e mulheres podem mesmo ser amigos e pelo sórdido e negro sentido de humor do Harry/Billy Crystal. O final é dos bons!
  • Cinema Paraíso: Quem gosta de cinema, tem que gostar deste filme e especialmente daquela cena final com os beijos todos colados, na mesma fita.
  • A vida é bela: Espantoso! Tem de tudo, desde a comédia genial ao horror e crueldade do holocausto. No fundo, uma história belíssima de amor (romântico e paterno).
  • Breakfast at Tiffany’s: É a Audrey ao seu melhor! 🙂
  • Star Wars: Chamem-me geek à vontade, mas o universo destes filmes está extraordinariamente bem construído pelo George Lucas. Foi dos filmes que mais me fez sonhar, enquanto miúdo.

Menções honrosas para:

… me deixas recadinhos nos comentários que fazes aos meus documentos! 🙂

Abençoada a hora em que, finalmente, montei as colunas da sala e pude ligar o iPod para ter música pela casa!

Neste momento, o piano e a voz da Diana Krall ecoam pela casa enquanto se faz o jantar. Televisão só a fazer barulho nunca mais!

Assim, com a sala a média luz, está perfeito! (ou quase… *)

– A coisa funciona mais ou menos assim:
1. Tu dizes ou fazes uma daquelas coisas maravilhosas que só tu sabes dizer ou fazer;
2. Eu salto da cadeira e penso: “ÉS MESMO TU!”;
3. Volto a sentar-me e sinto-me imensamente feliz de me ter cruzado contigo;
4. Deixo-me estar com um sorriso palerma na cara;
5. A minha cabeça não pára e lembra-se de tudo o que nos separa;
6. Encho-me de uma tristeza profunda e só por estar num sítio público é que não me cai uma lágrima;
7. Voltar ao passo 1.

– É por isso que és o meu engenheiro favorito. *

Anda assim, a minha cabecinha:

E se… ?

E se… ?

E se… ?

E se… ?

E se… ?

O que aconteceria se, no mesmo dia, celebrasse a prosperidade, se cruzasse com a morte, saudasse a vida, demonstrasse amizade profunda e vivesse um puro amor?

Bom, na minha sexta-feira, só me faltou mesmo nascer alguém para eu saber a resposta.